The Cure

     Olá queridos leitores, cá estamos novamente com mais uma banda inglesa, depois de Arctic Monkeys falaremos de The Cure, que considero  ter um estilo bem parecido, exceto pelo teor gótico de seus álbuns iniciais e pelo vocalista que é bem... Digamos... Andrógeno, mas nada assustador isso é comum entre alguns roqueiros, podemos dizer que Arctic Monkeys  está mais para os Beattles e The Cure está mais para o nx0. Brincadeira, não encontrei uma banda para comparar.
     Composta inicialmente  por Robert Smith(pianista), Michael Dempsey ( guitarrista), Marc Ceccagno (guitarrista), Laurence Lol Tolhurst (percursionista)e Alan Hill ( baixista) , a banda chamava-se The Obelisk. Cadê o vocalista Igor? Pergunte para a Wikipédia  infelizmente , apesar de minha árdua procura, somente encontrei o nome do vocalista quando a banda se chamava Malice( o segundo nome da banda ). Este era Peter O'Toole que em setembro de 1977 abandonou a o grupo, e adivinhem quem assumiu o vocal?  Robert Smith que passara a ser compositor, vocalista e ainda tocava alguns instrumentos musicais se não houvesse quem o fizesse. Coincidência ou não a banda estouraria mesmo na década de 80 já com o novo nome escolhido por Robert e com as canções do Robert.
     Como podem perceber a formação do The Cure mudava constantemente, vários membros saíram e entraram na banda entre 1973 até hoje, se eu fosse lista-los aqui o texto ficaria um porre maior ainda, portanto não reclamem.
     Malice e Easy cure foram os dois seguintes nomes dados à banda depois de The Obelisk, até chegar ao seu retrato final, The Cure. Muitas críticas surgiram devido a tais mudanças, mas segundo Robert Smith todas as bandas que ele gostava começavam com “The” e esse foi um dos motivos da mudança, o outro era que não tinha muita gente para lhe contestar afinal a maioria havia entrado na banda de pouco e Robert era o mais velho membro do The Cure.
     A verdade é que como a banda mudava muito de instrumentistas depois que Robert assumiu o vocal, acabava tendo que tocar uma guitarra aqui, um teclado ali... Suas composições por vezes góticas, sobre amor, tragédia e críticas sociais conquistaram toda uma geração e fizeram grande sucesso em 1980 chegando a vender um milhão de cópias na Inglaterra  e ser considerada uma das bandas mais influentes da década de 80.
     E permanecem até hoje, sim, The cure ainda não acabou, seu ultimo álbum chama-se Disintegration e foi lançado no dia 6/8/2010 e contém músicas clássicas como Lovesong e...  a quem estou tentando enganar, só conheço essa deste novo álbum, se conhecerem alguma outra comentem, se não, baixem que farei o mesmo, compartilhar não é piratear.

 

                                                                  LOVESONG( AO VIVO)


Marcadores: | edit post
1 Response
  1. Danny Says:

    Pow..super show eles..me amarro! :)


Postar um comentário

  • Visualizações

    Colunas

    Seguidores

    Compartilhe